fairy tail DESTINYs
Cadastre-se para ter maior acesso ao fórum!
Já é cadastrado? Faça o login para começar já a postar!







 
InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seConectar-se


fairytaildestinys.tk
Top dos mais postadores
theWalker (2954)
 
Moon (1063)
 
~*:Sirius Lock:*~ (940)
 
Dante (919)
 
PuNCkZiHoO (727)
 
Ryukenshi (562)
 
Ramon (525)
 
Draco (498)
 
Legend|Gray (440)
 
Zack (421)
 
Últimos assuntos
» Qual Personagem Favorito e Porque ?
por Lukk Dom 22 Dez 2013, 12:12 am

» [Biografia] Mystogan
por allexallen Seg 27 Maio 2013, 1:39 pm

» [Biografia] Wendy Marvell
por allexallen Seg 27 Maio 2013, 1:31 pm

» [Apresentação] Dii
por headdiego Sex 13 Jan 2012, 8:35 am

» [Apresentação] Luke
por Rikudou Sennin Dom 08 Jan 2012, 3:50 pm

» [Apresentação] Rikudou Sennin
por Rikudou Sennin Dom 08 Jan 2012, 3:48 pm

» [RPG] Area de Dúvidas
por Sargis1984 Sab 07 Jan 2012, 2:09 pm

» Natsu & Lucy
por anacleto Sex 06 Jan 2012, 9:00 pm

Publicidade

[ Copy this | Start New | Full Size ]

REGRAS DA CBox:
1º - Não xingar
2º - Não perguntar sobre o RPG
3º - Não apressar os GMs nem Narradores
Caso não seja obedecido, 30% de Warn

Compartilhe | 
 

 [BP - Teste de Inscrição] Frederico ~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Moon
Conselho
avatar

Conselho


Mensagens : 1063
Jewels : 130
Warn : 0%
Data de inscrição : 25/01/2010
Idade : 23
Localização : Cidade do Halloween.

Ficha do personagem
Guild Atual: Blue Pegasus
Experiência:
0/50  (0/50)
Mochila de Itens:

MensagemAssunto: [BP - Teste de Inscrição] Frederico ~   Dom 07 Ago 2011, 9:02 pm



Blue Pegasus Guild - Tópico Oficial ~ Teste



BobxD, este é seu teste de inscrição para a Guild Blue Pegasus. O principal objetivo deste teste é avaliar sua criatividade e capacidade de narrativa, indispensáveis para magos da BP.



O teste

Você acaba de chegar na cidade e está procurando a guild Blue Pegasus, quando vê várias crianças correndo apavoradas. Conversando com alguns pedestres, você descobre que as crianças disseram que há um palhaço do mal na floresta, que as convida para brincar e então tenta sequestrá-las. Curioso, e com medo de que o tal ser, se existir, esteja machucando as crianças, você sai à caça desta criatura, dentro da floresta, sem medo, para derrotá-lo!




Instruções

Faça um post único com tada a história, não há necessidade de interação com um narrador. Faça uma narrativa bem feita e envolvente, afinal é o que mais conta pontos. Pode criar personagens e situações da forma que quiser, não há um padrão ou limite. Também não vou limitar número de linhas, mas tenha consciência de que quero algo bem feito. Sua narrativa deve ir até o momento em que você chega à Guild e procura pela GM, e neste momento eu irei assumir respondendo se foi aceito ou não.
Bom teste e boa sorte!



Asuka Phantomhive - GM Blue Pegasus ~ Conselho

""O mundo não se divide em pessoas boas e más. Todos temos luz e trevas dentro de nós. O que importa é o lado o qual decidimos agir. Isso é o que realmente somos."
~ Sirius Black - Harry Potter e a Ordem da Fênix
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://harrypotterdestinys.forumeiros.com/
BobxD
Rank D

Rank D


Mensagens : 33
Jewels : 38
Warn : 40%
Data de inscrição : 30/05/2011
Idade : 23
Localização : Aqui mesmo.

MensagemAssunto: Re: [BP - Teste de Inscrição] Frederico ~   Qua 10 Ago 2011, 11:03 pm

Frederico havia chego na cidade e estava a procura da guilda Blue Pegasus quando um bando de crianças correndo apavorados o surpreende. Tal surpresa lhe fez perguntar a um senhor que havia acabado de conversar com uma das crianças qual era o motivo daquele pânico. O senhor lhe olhou com uma expressão de nojo e raiva ao mesmo tempo e lhe disse.
(Senhor) – O meu sobrinho me disse que ele viu um palhaço entrando na floresta e o seguiu. Aí. Quando ele estava para entrar na floresta foi derrubado e um de seus amigos lhe disse que o palhaço havia machucado e abusado de alguém. Bem não sei se essa história é a correta, e bom. Se eu não passasse de um velho com uma mala cheia de aventuras, eu iria naquela floresta ver até que parte a história é verdade.
(Frederico) – Er.. Deixa ver se eu ouvi bem, um homem-palhaço está a machucar crianças em uma floresta?
(Senhor) – Quem dera eu poder dizer que tudo isso é uma falsa.
(Frederico) – Não se preocupe senhor, não vou deixar ninguém machucar crianças no meu habitat. NINGUÉM!
E assim Frederico seguiu na direção da floresta. Enquanto o mesmo seguia, dava para perceber várias crianças cada vez mais assustadas, saindo da floresta e correndo nas mais diferentes direções. Já de longe, podia ver uma placa escrita “ Palhaço Papo , a alegria das crianças “ , ao lado da porta havia uma espécie de estrada recém feita por alguma enxada da pior categoria possível.
Após adentrar a floresta, Frederico avistou uma espécie de lona no meio da floresta, a lona era das cores pretas e amarelas, e por incrível que pareça, não conseguia notar nenhuma criança entrando ou saindo daquela lona.
Conforme Frederico ia se aproximando da lona, podia notar choros e gritos de crianças e uma risada um pouco que estranha. Com o intuito de ouvir e adquirir mais informações, Frederico se aproximou o seu olho de um pequeno buraco encontrada pelo mesmo. Infelizmente, a tentativa foi em vão, com um desequilibrar de pernas, Frederico, se segurando para não cair, enfiou o dedo no buraco, e como já era esperado, caiu no chão. O dedo que havia sido inserido começou a rasgar o pano fino de tal lona.

( Palhaço ) – Hora.. Hora.. Parece que temos companhia.
E só foi após ouvir a voz do palhaço que Frederico percebeu que o seu plano havia ido por água abaixo, e que ainda por cima, Frederico estava exposto totalmente para o palhaço.
( Palhaço ) – Mais companhia , mais comida! REX!.
Então, um enorme cachorro vestindo uma coleira de espinhos pulou nas costas de Frederico não lhe dando tempo de reflexo e nem de percepção. A força do pulo e o peso do cachorro eram incríveis juntos. Segundos depois e lá estava Frederico com o seu queixo ralado e sua roupa coberta pela terra da floresta. O cachorro mordia a sua perna e o palhaço amarrava as suas mãos.
( Palhaço ) – Você não acha que está muito velhinho para ver palhaços? HAHAHAHAHAHAHA.
O palhaço levou Frederico até uma gaiola e lá o deixou. Só então Frederico pode dar uma olhada no local onde estava. Era um tipo de picadeiro destruído, onde podia se ver um caldeirão enorme em cima de uma estrutura com uma fogueira que mantinha o caldeirão aquecido. O local onde seria o palco estava destruído, assim como a arquibancada, que era onde ficava a gaiola de Frederico. Enquanto Frederico fitava o palhaço, querendo saber o que o mesmo pretendia fazer consigo uma voz ao seu lado lhe rouba a atenção.
(Homem )Ei.. Garoto.. Ainda bem que você chegou. Creio que agora podemos nos livrar desse palhaço falso.
A voz era de um homem vestido apenas com a sua calça, logo atrás do homem, Frederico reparava que aquela jaula era grande demais, e que se encontravam aproximadamente 15 crianças deitadas e amontoadas, umas choravam em silêncio, outras tremiam, e algumas de olhos fechados davam a impressão que estavam dormindo.
( Homem ) – Antes, posso lhe fazer uma pergunta?
( Frederico ) – Hum? Que pergunta?
( Homem ) – Onde aprendeu a ser tão cauteloso? HIHIHIHIHIHI
Após ouvir aquela risada, Frederico arregalou os olhos e sentiu um repentino frio na espinha, aquela risada era muito parecida com a risada do palhaço, e a fisionomia daquele homem lembrava muito aquele palhaço.
( Homem ) – Desculpa os modos, sou o palhaço Papo, e aquele é o meu irmão gêmeo Opap. Pode parecer assustador, e é! Esse meu irmão gêmeo sempre foi o meu pior pesadelo, eu só aceitei virar palhaço assim como meu tio para poder ficar a viajar o mundo inteiro sem ter que olhar ao lado e ver meu irmão. Só que, parece que ele sentiu tanta saudade minha que armou essa armadilha. Enfim.. É o seguinte. Você vai me ajudar né?
( Frederico ) – Er. – Frederico estava meio receoso perante tudo aquilo que o palhaço havia lhe contado. – Bom. Pior do que está não fica então. Sim , eu te ajudo.!
( Papo )É o seguinte, eu posso ser um palhaço, mas antes de ter tudo isso que tenho hoje eu já fui um ladino. E tem um lugar que meu irmão não revistou antes de roubar minhas roupas. Eu possuo uma adaga no topo de minha coxa, presa na minha cueca na lateral. Se essas crianças já não estivessem assustadas o bastante eu já teria pedido para uma delas pegarem mas como você apareceu ... Enfim, com as minhas mãos eu vou deixar a minha coxa na direção de suas mãos, você só puxa a bermuda e pega a adaga. Simples assim.
É lógico que Frederico estava achando aquele papo um pouco que estranho, mas mesmo assim sem hesitar concordou. A adaga logo estava nas mãos de Frederico, que entregou para o palhaço Papo, assim, rapidamente o palhaço pegou a adaga e cortar as cordas que prendiam os seus braços. Logo após era a vez de cortar as cordas da mão de Frederico. Assim feito, o palhaço Papo disse para Frederico que ambos iriam agir durante a madrugada, e que era para o mesmo evitar mostrar que as suas cordas estavam cortadas.
Ao cair da noite, Frederico percebeu que o palhaço caiu no sono, abraçado de seu cachorro que também roncava. O palhaço cutucou Frederico e disse para o mesmo cortar as cordas que amarravam as crianças que ainda continuavam mudas. Após todas as cordas serem cortadas, e após o palhaço Papo avisar do perigo que corriam caso alguma das crianças soltassem um mísero “piu” , o palhaço mostrou mais um pouco de suas habilidades ladinas e abriu o cadeado que trancava a jaula com a ajuda de sua adaga.

( Papo ) – É o seguinte: Você e eu vamos carregar as crianças que estão dormindo faz dias, enquanto as que estão acordadas apenas nos seguirão. E por favor, olhem onde andem, não faça um mísero barulho que for.
E assim foi feito, as crianças estavam do lado de fora. A lua estava abaixando e o sol se erguendo.

( Papo )– Amigo, é aqui que nos separamos. Eu pretendo acabar com a vida desse palhaço falsário e não quero envolver mais ninguém. Leve essas crianças até as suas casas, espalhe a verdade e quem sabe um dia, você poderá ver como é realmente o palhaço Papo e suas palhaçadas.
( Frederico ) – Foi uma honra poder te conhecer , e estou realmente grato de me salvar a vida. Muito obrigado mesmo. Um dia nos conhecemos. Vamos crianças!
Frederico então foi carregar as duas crianças que estavam dormindo em seu colo e foi deixando cada uma das outras treze crianças em suas respectivas casas. Por sorte de Frederico, duas das trezes crianças eram irmãs das crianças que estavam dormindo, na verdade desmaiada porém, Frederico não conseguiu perceber isso . Enfim, logo após esse longo episódio, Frederico seguiu na direção da guilda.
Após mais ou menos 20 minutos de viagem, o sol apontando oito horas da manhã , Frederico adentrou a construção. Aquele local era como Frederico havia imaginado, e como já se era de esperar o mesmo foi recebido com uma série de olhares carregados com diferentes sentimentos. Sem se importar muito com a recepção. Frederico seguiu até o balcão onde perguntou:

( Frederico ) – Com licença, er , eu gostaria de entrar na guilda, com quem eu falo? - A moça lhe pediu para esperar e saiu a procura da mestra da guilda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://gabrielpuerta.tumblr.com/
 

[BP - Teste de Inscrição] Frederico ~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fairy tail DESTINYs :: Battle Arena :: Campo de Treinamento-
Um fórum grátis | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Criar um fórum